sexta-feira, 25 de abril de 2008

O "homem" por trá do Führer

HÁ ALGUNS DIAS, na casa de duas estimadas amigas, assistimos a um filme que fazia referências à Segunda Guerra. Surgiu uma pequena conversa acerca da personalidade de Hitler, o principal personagem deste conflito que chegou a matar 50 ou 60 milhões de pessoas. O que estaria por trás do caráter desta figura tão vil? Quais teorias explicam o seu obstinado anti-semitismo? Sei apenas que o tema possivelmente nunca será devidamente explicado, e que encontrei algumas hipóteses interessantes, que até então desconhecia. Alerta importante: este artigo não procura apontar motivos ou razões para as ações diabólicas de Adof Hitler. Aprendamos com o seu grande erro.

ORIGENS: Alguns dizem que ele próprio tinha sangue judeu, uma vez que sua avó trabalhava para uma família judia. Ela teria ficado grávida do filho mais novo dos patrões, que lhe deram uma pensão até que a criança completasse 14 anos. O certo é que ele não nasceu na Alemanha, mas na Áustria, e em 1938 ordenou a destruição da aldeia de onde proviam seus pais e avós. Anos antes ele havia dito a alguns inimigos políticos: "vocês não podem saber de onde e de que família eu venho".

FRUSTRAÇÕES: Seu fraco desempenho escolar o fez abandonar aos 16 anos o colegial, indo então à capital Viena tentar entrar para a Academia de Artes Gráficas, mas foi rejeitado (há relatos de que haviam judeus no setor artístico desta escola). Sem emprego fixo, passou vender quadros de paisagens de Viena, o que lhe permitiu alugar um apartamento (saindo então do asilo para mendigos aonde esteve hospedado). Contam que ele pegou sífilis de uma prostituta judia nesse período. Sua mãe morreu de câncer quando ele tinha 18 anos e talvez Hitler tivesse atribuído a culpa ao médico judeu da família.

SEXUALIDADE: Acusações recentes afirmam que Hitler era homossexual e circulava pontos de encontros gays em Viena. Teria sido visto na Primeira Guerra Mundal fazendo amor com um companheiro nas trincheiras (ele era mensageiro do exército alemão e nunca foi promovido). Teria se envolvido, contudo, com sua sobrinha Geli Raubal, que era forçada a fazer uma série de perversões que envolvia fezes e sadomasoquismo. Ela cometera suicídio durante uma viagem de Hitler, mas há quem atribua sua morte ao tio, pois ela havia encontrado uma amante judeu.

OUTRAS CURIOSIDADES: Sofria de fotofobia e mal de Parkinson; era vegetariano; não bebia café ou bebidas alcoólicas; era canhoto (ou ambidestro); aficcionado em arquitetura; aspirante a pintor; inteligente e mal humorado na infância; e talvez fosse monorquídico (um só testículo).

O IMPRESSIONANTE FOI a sua incrível ascensão, partindo de um jovem frustrado e chegando à presidência de uma Alemanha arrasada e humilhada após a primeira guerra. Mas como conseguiu o apoio de toda uma nação inteira para realizar os seus sórdidos ideais? Ora Hitler era dono de uma temível eloquência. Seus discursos mais pareciam uma conversão religiosa, levando alguns ouvintes até mesmo às lágrimas. E uma gigantesca campanha publicitária também ajudou na promoção deste monstro. Confira a seguir um exemplo da magnitude de seus discursos neste vídeo legendado (para saber mais, leia a excelente matéria de capa da Superinteressante publicada em novembro de 2003 ou o artigo da maior enciclopedia digital, a Wikipédia):

14 comentários:

Jaquelyne disse...

Realmente, Hitler me fascina, não por eu ser adepta de seu saismo, mas porque é uma mente que impressiona por tamanha brutalidade e doença!
Eu leio muito sobre ele, e o que acontecia na época da 2ª Guerra.Eu sempre acho que uma pessoa desse tipo é muito doente e frustrada.Valeu por me acrescentar mais coisas sobre esse assunto, Giuseppe!!
Abraços=*

BAh disse...

eu sabia dessa de ele ter sido rejeitado na academia de belas artes e que daí por causa dos seus "avaliadores" serem judeus e o terem rejeitado ele passou a persegui-los.

Um cara meio doido.. heheh

BAh disse...

Meus sinceros agradecimentos. =)

Clarissa disse...

Olá, brigada por visitar meu blog! (:
Que bom que gostasse :D
-
Sobre Hitler, eu penso nele como um dos caras mais inteligentes da história; de um poder de persuasão admirável, mas também um dos mais cruéis que já ouvi falar. :B

Nossa, teu blog parece um enciclopédia :P Adorei (:
Parabéns!

GIUSEPPE MENEZES disse...

Jaque: concordo, também acho suas atitudes doentias. Ele não tinha humanidade alguma. E dizem que ele nunca visitou um campo de concentração prá ver a barbaridade de perto (muito covarde). Valeu, Jaque!

Bah: Meio doido? Hehehe. Mas acho que o fato dele ter sido rejeitado não justifica o que ele fez. Nada justificaria. Ele era mesmo doente. =] Abraço, Barbara.

Clarissa: Que bom que gostou do blog, Clarissa. Valeu pela visita. É sempre bem vinda por aqui, ok? Ah, também concorto que Hitler era muito inteligente. Pena que não usou a cabeça para algo diferente...

Ellen Fernandes disse...

Sempre fui apaixonada por história,logo a segunda guerra é uma paixão...como a Jaque ai em cima disse, é estranho como pode isso ocorrer...ele foi um cara de sorte enquanto ha muitos Hitles camuflados por ai, que matam crianças, estupram mulheres e matão velhinhos e assim vai a longa lista de crueldades que infelizmente a nossa sociedade oculta e negligencia!!!

Experimente ler um livro não me recordo o nome, mais é o diario de um médico que viveu no campo de Aushivit..(nao sei como escreve), ficaras mais impressionado ainda...

Vc é um ótimo pesquisador sabia...

BAh disse...

Em partes eu entendo. Tenho, e reconheço, uma leve tendência a enlouquecer quando alguma coisa vai contra o que eu tinha em mente.. heheh
Eu faço meus esforços e acabo me controlando. Ah, senão eu já teria derrubado meio mundo! hahaha
Eu só falei meio para amenizar um pouco. =D

¤ Polly ¤ disse...

caramba! vc leu meus pensamentos en, hj a tarde eu estava vendo esse video do discurso dele aos jovens da Alemanha...e pensando sozinha sobre Hitler. Concordo cm mtas dessas teorias sobre ele sim, ja havia ouvido falar de algumas delas..estava pensando, ele era mto inteligente apesar de ser um Lula na vida escolar (rs), ele tinha um imenso poder de persuasão inigualavel! Não apoio nenhuma idéia nazista, mas creio q assim como a propria "midia" fez Hitler ser quem era vivo.. tb fez Hitler ser kem é hj, morto.. Ngm sabe ao certo a vdd sobre ele, mas temos q admitir, ele realmente foi O cara dakela época, apesar de totalmente frustrado, iludido, recalcado e louco, ele tinha uma mente brilhante!
;***
bjos pra vc
seu blog eh mto fodastico de vdd mesmo
eu amo isso aki
vc tem futuro menino
huahauiaha eh serio
=*

Ellen Fernandes disse...

Meu anjo...peguei o link p vc é só baixar, tenho ctza q irá gostar da leitura...

http://www.portaldetonando.com.br/forumnovo/viewtopic.php?t=7018


Bjus

Taís. disse...

olá,
pois é, parei de escrever, meus textos pararam de me interessar...

Já dos seus gostei muito, devorei vários posts de uma vez só.
adorei seu blog, muito bom mesmo...

Sobre Hitler, sinto ele não ter dado um melhor direcionamento para o seu poder de persuasão;

gostei das músicas tbm.
xD

Taís. disse...

se eu voltar a postar, com certeza aviso pra você, valeu pela visita lá e desculpe o abandono...
xD

Ana disse...

"na casa de duas estimadas amigas..."
Primeiro, obrigada pelo estimada. ;D

Ah, Giu, parece que você lê pensamentos mesmo. Ontem passou um documentário sobre o Nazismo na TV.
E baixei "A Queda - As Últimas Horas de Hitler".

Tudo que envolve a Segunda Guerra e a personalidade de Hitler, é motivo de curiosidade.
E eu realmente acho que tinha um homem por trás do Führer. Literalmente.

Heil Führer! (homenagem a um amigo nosso! Você deve saber quem é. ;D)

Parabéns pelo Sucesso do Blog!
Muito merecido!
Muito mesmo!

Roseana Batista disse...

É nóis! xD

"The Wall" - Adoooro esse filme!!!
Muito bem elaborado, as animações são fantásticas.
Todo o clima, a história "cantada". Lindo, lindo!
E o incrível é que, ao associar o protagonista, "Pink", a Hitler... a gente chega até a sentir pena dele em alguns momentos!

Hitler foi um cara muuuuito problemático, mas nada, nada que justificasse sua ideologia doente!

Cada um sabe a intensidade de sua dor!
Cada um tem a sua forma de canalizá-la.
E sofre as conseqüencias por seus atos.

Uma coisa é certa...
Ele não foi o único nem último facínora!

O blog tá "bombando" em Giu!
E eu... fã! :*

GIUSEPPE MENEZES disse...

Ellen: muito obrigado pelo livro, já está no pc à espera de ser lido.
Bah: Se controle, mas nem tanto. Coloque o que te incomoda prá fora.... ^^
Polly: O seu blog é igualmente fodástico, Menina Triste (=D). Eu simplesmente adoro o que você escreve - você também tem futuro. Ah, é muita coincidência mesmo este post. Acho que posso ler sua mente. Cuidado.... Hehe.
Taís: Valeu pela visita, Taís. Me avise se voltar mesmo a escrever, ok?
Ana: Viu? Viu? Eu leio pensamentos!! E você lê os meus também, tava doido prá assistir um filme sobre o monstro do Hitler (huahuauha, tinha mesmo alguém por trás dele). Uma vez vi um, mas não tinha tanto interesse como agora.
Rose: XD Valeu, 'nina. E eu quero assistir de novo The Wall, acho que vou "pegar" um prá mim. Apesar de tudo, eu admiro a obstinação doentia de "Adolfo" Hitler: ele correu atrás. Mas foi um covarde em ter se suicidado. Queria saber o que os russos iriam fazer com ele....